Uma pesquisa realizada pela empresa Symantec revelou que a maioria dos usuários ainda não conhece os riscos relacionados aos aplicativos com captura de dados. Quando o assunto é transação bancária por internet banking ou aplicativo, muitos ficam preocupados com a segurança.

Porém, quando se trata de um app que pede dados sobre atividades físicas, por exemplo, não prestam tanto atenção. Entretanto, os dados pessoais são informações cada vez mais valiosas para as empresas. E a captura de dados por aplicativos maliciosos é uma prática cada vez mais comum.

A conclusão da pesquisa da Symantec, chamada de Norton Mobile Apps Survey, é que as pessoas estão se preocupando com os aplicativos errados. Na verdade, os riscos envolvidos com a disseminação de dados particulares são bem maiores que a possibilidade de uma fraude bancária via celular.

Isso porque os sistemas dos bancos são mais robustos e estão sob constante vigilância. Já não dá para dizer o mesmo daquele aplicativo gratuito que você baixou para tentar perder uns quilinhos, por exemplo.

Então vem com a gente pra entender melhor o que é a captura de dados, como ela é feita, quais seus perigos e como evitá-la.

CONTRATE AQUI SEU NOVO PLANO DE CELULAR! 

A captura de dados por stalkerware

Podemos dizer que quase todo mundo já quis espionar alguém, pelo menos uma vez na vida. Seja para ter certeza da fidelidade de um cônjuge, da segurança das crianças ou do desempenho de um funcionário. A demanda por tecnologias para “stalkear” colegas ou parentes está em ascensão, o que, por sua vez, gera uma grande oferta.

A oferta consiste em uma variedade impressionante dos chamados aplicativos legais de espionagem (também conhecidos como stalkerware ou spouseware), que podem ser instalados em dispositivos de funcionários ou familiares por um valor relativamente baixo.

Essas aplicações permanecem ocultas e mantêm os responsáveis pela instalação cientes da localização do dispositivo, histórico de navegação, mensagens SMS, conversas em mídias sociais e assim por diante. Alguns deles podem até mesmo registrar vídeos ou áudios. Em 2018, mais de 58 mil usuários detectaram stalkerware em seus telefones ou tablets com a ajuda de aplicativos antivírus. Entre eles, 35 mil desconheciam completamente que esse aplicativo houvesse sido instalado.

Privacidade x captura de dados

O conceito de privacidade parece distante da maior parte dos usuários. Tanto é que a pesquisa da Symantec mostra que 68% dos entrevistados aceitam compartilhar dados particulares em troca de um aplicativo gratuito. Num país como o Brasil, por exemplo, o dado é especialmente preocupante, porque as informações compartilhadas podem incluir a localização e os hábitos cotidianos – uma porta aberta para que mal-intencionados consigam rastrear os passos de possíveis vítimas.

Nesse sentido, os usuários de aplicativos de fitness estão entre os mais afetados: boa parte desses aplicativos coleta, em tempo real, a localização dos usuários e, dependendo das regras de uso, pode compartilhar essa informação livremente.

Já aqueles que usam stalkerware fazem a instalação do aplicativo sem o conhecimento ou o consentimento do proprietário do dispositivo. Só que essas aplicações colocam em risco tanto a vítima da espionagem quanto o responsável por ela. Além do espião, o desenvolvedor do aplicativo também pode entrar no servidor e ter acesso aos dados. Ou, pior, essas informações confidenciais podem acabar nas mãos de cibercriminosos ou serem até mesmo serem publicadas.

A captura de dados em aparelhos Android

Os aparelhos equipados com Android apresentam um risco maior relacionado a aplicativos maliciosos, quando comparamos com dispositivos iOS e com Windows Phone. Por isso, é importante tomar algumas precauções para evitar que seu aparelho seja atingido por um aplicativo interessado em capturar seus dados.

Como evitar a captura de dados

Proteja seus dispositivos da captura de dados

Para evitar os stalkerwares, proteja seus dispositivos com senhas confiáveis ​​e nunca as revele, nem para seus parentes. Bloqueie a instalação de aplicativos de terceiros. Isso irá protegê-lo contra stalkerware e malwares. Além disso, verifique periodicamente os aplicativos instalados no seu telefone e exclua aqueles que você não precisa. Isso também liberará memória e reduzirá o tráfego pago.

Leia os termos do aplicativo

A maioria das pessoas não lê as regras de uso exibidas pelos aplicativos na hora do download. Porém, o que surpreende é que, mesmo entre os que leem, a maioria não compreende com precisão o texto.

Fique atento às permissões solicitadas

Cada vez que você deseja instalar um aplicativo a partir da Google Play Store, há uma lista de permissões do aplicativo que você tem que aceitar. Infelizmente, nem sempre é fácil entender o que significam essas permissões. Alguns aplicativos disponíveis na loja oficial para aparelhos Android pedem muitas permissões ao usuário. Este sistema que utiliza permissões é um sério problema no ecossistema Android. Felizmente, é algo inexistente no iOS da Apple.

Desabilite as permissões que considerar abusivas

Uma das novidades que chegou com o Android Marshmallow é a possibilidade de modificar as permissões dos aplicativos depois de baixados. Para que isso funcione, é necessário adaptar o código de programa dos apps. Até então, nas versões anteriores do Android, era necessário aceitar as permissões antes de fazer o download do aplicativo. Caso você não aceitasse, o app não seria baixado.

Para visualizar as permissões após a instalação do aplicativo basta ir em Configurações > Aplicativos > (nome do aplicativo) > Permissões.

A atenção e bom senso são requisitos importantes para a análise de permissões. Veja se realmente o aplicativo vai precisar de tudo o que ele está lhe pedindo. Muitos apps utilizam alguns de seus dados para oferecer anúncios publicitários voltados às suas atividades e gostos.

A maior parte dos apps continua funcionando sem problemas mesmo sem você dar todas as permissões de que eles dizem que precisam. Por isso, não tenha medo de desligar o que achar abusivo. Caso seja totalmente necessário, o sistema irá avisar que retirar tal permissão pode prejudicar o funcionamento do app.

Verifique as avaliações

Uma característica interessante da Play Store é a possibilidade de visualizar as avaliações e comentários de usuários de cada aplicativo. Antes de instalar uma determinada aplicação, fique atento às avaliações. Tais comentários serão muito interessantes para você se manter protegido. Certas análises podem ser tão detalhadas que você poderá decidir se o aplicativo é realmente o que você espera dele. Além disso, você poderá se manter seguro por, em alguns casos, ler sobre denúncias de uso indevido de dados pelo aplicativo.

Portanto, não despreze a reputação dos aplicativos listados na loja oficial do Google. Se a credibilidade do aplicativo não for boa, talvez seja melhor você procurar outra alternativa mais confiável.

Pesquise qual é a reputação do desenvolvedor

Outro fator importante é a reputação do desenvolvedor. Verifique quais os aplicativos já foram desenvolvidos pela empresa e qual é a reputação da maioria deles. Esta prática é especialmente recomendável para aplicativos relacionados ao seu banco. Fique atento com o objetivo de analisar se o aplicativo que você irá instalar é realmente desenvolvido pela sua instituição financeira. Existem vários aplicativos produzidos para confundir o usuário e roubar seus dados bancários.

Mantenha seu sistema atualizado

Uma das maneiras simples e eficientes de manter seu Android seguro é por meio das atualizações do sistema. O Google trabalha para disponibilizar melhores técnicas de segurança em seu sistema operacional. Por isso, mantenha seu dispositivo atualizado para receber uma proteção mais eficiente contra possíveis malwares que podem surgir em atualizações de aplicativos já instalados em seu dispositivo.

Recentemente o Google reforçou o sistema de segurança do Android contra malwares. Até então, a empresa escaneava os aplicativos somente durante a instalação. Agora essa varredura é feita pelo sistema regularmente. Desta forma, o Google espera aprender mais sobre aplicações maliciosas para dispositivos móveis e detectar de maneira mais eficiente ameaças que podem aparecer após a instalação de um aplicativo que burlou os sistemas de segurança utilizados na Play Store.

Como acontece com qualquer software, não há maneira 100% confiável para saber se o aplicativo contém ou não um malware. Por isso, siga as dicas acima para proteger seu aparelho e sua privacidade.

Saiba mais:TIM Protect: um pacote de segurança para você

Quer saber mais sobre as últimas novidades em tecnologia? Então, não deixe de conferir nosso blog. Dessa forma, você está sempre por dentro das últimas tendências do mercado tecnológico, smartphones, games, internet e muito mais. Além disso, fica bem informado e toma sempre as melhores decisões! 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui