Os dispositivos móveis se tornaram objeto de desejo entre a população. A cada lançamento, mais soluções tecnológicas acompanham os aparelhos, com recursos cada vez mais dignos de inovação. Por isso, muita gente espera para comprar um novo celular na Black Friday, quando sabidamente os descontos alcançam montas maiores.

A data já é carimbada como um dia para ir às compras, porém ela costuma variar no Brasil, já que é determinada por um feriado americano. Especificamente, a sexta-feira black se dá no dia seguinte à quarta quinta-feira do mês de novembro, quando é realizado o Dia de Ação de Graças por lá. É justamente quando começam as aquisições natalícias. Por aqui, vale anotar: será em 27 de novembro!

O mercado de eletroeletrônicos oscilou em 2020, com altas e baixas em nichos específicos. Mas o uso de dispositivos móveis apresentou uma taxa de crescimento durante a pandemia da Covid-19. Também aumentou o desejo dos malandros de passar a perna em alguém em compras online, o que exige cuidados por parte do consumidor. Segundo a estimativa do LeadMedia, serão movimentados R$ 3,15 bilhões em 2020, 21% a mais em relação a 2019.

E todo esse potencial de negócios atrai os olhares de quem pretende realizar a Black Fraude – o nome já faz, inclusive, sucesso entre especialistas. Nesse sentido, o carro-chefe dos larápios é situado nos e-commerces, com a criação de páginas e lojas falsas destinadas a captar dados de clientes bem-intencionados.

Quer saber o que há de melhor e como se prevenir de cair em ciladas e aproveitar ao máximo a data? Nós ajudamos!

CONFIRA OS MELHORES PLANOS DA TIM COM OFERTAS PERFEITAS 

Leia mais: Veja dicas de como localizar celular perdido ou roubado!

Comprar na Black Friday vale a pena?

A expectativa do setor varejista para a Black Friday em 2020 é a de que a data seja aquecida com relação aos negócios fechados versando sobre smartphones. Durante o período de isolamento, as compras em e-commerces já aumentaram seu volume. Sendo assim, a expectativa também se converte quando o assunto é uma data dedicada às compras.

📲A internet do seu celular acaba rápido?

Venha para a TIM e navegue à vontade!

Aqui no Brasil esse feriado consumista já alcançou, inclusive, prazos mais prolongados. Não são incomuns as etiquetas que indicam um Black November, ou seja, o mês de novembro inteiro contando com descontos acentuados por lojas que aproveitam essa onda para reformular o estoque e, ainda assim, atrair o público em larga escala.

Apesar dessa possibilidade, nem todo o comércio é adepto dessa prática, e muitos se preparam para um dia ou uma semana de “liquidação de verdade”. Ainda assim, muitos já andam buscando por seus produtos para ter noção do desconto real. Pelo menos é o que indica o Google, que aponta para buscas com série histórica.

O fato é que celular e Black Friday tem tudo a ver. Até quando comparamos outras datas festivas e consumistas, tais como Natal, Dias dos Pais, etc.

Comprar celular na Black Friday

Como os smartphones estão em alta, comprar um celular na Black Friday desfrutando de todos esses descontos pode ser uma excelente pedida. Apesar de não ser possível estipular uma média de abatimento do preço, sabidamente os descontos podem chegar a 50% do valor do bem.

Ou seja, se você anda de olho em um celular de última geração, ou pelo menos um dos últimos lançamentos do segmento, pode economizar uma boa grana se esperar até a data (27 de novembro) para comprá-lo. Se o seu atual ainda aguentar mais uns dias, então tente segurar o impulso um pouquinho mais!

Como se prevenir comprando na Black Friday

Dicas de segurança nunca são demais, certo? Porém, há algumas que definitivamente são “obra de mestres da manipulação” daquilo que você imagina ser real! Esteja atento a esses detalhes:

1. A metade do dobro: olhe o preço dias antes da compra

Já ouviu falar sobre comprar pela “metade do dobro”? Trata-se de uma artimanha empregada pelo setor varejista para dar aparência de desconto às suas gôndolas virtuais.

Funciona assim: dias antes de uma promoção sabida, o comércio eleva o preço de um determinado item exponencialmente para depois baixá-lo com uma etiqueta de porcentagem de desconto aparente. Assim, um produto que custe R$1.000 pode ser elevado para R$2.000, e depois ofertado pelos mesmos R$1.000 com 50% de desconto.

É uma malandragem já conhecida de muita gente, mas os desavisados podem se encantar pelo tamanho do desconto. Então, compare antes e verifique o preço em outras lojas para saber o real desconto que está sendo atribuído ao preço.

2. Quer proteção? Então, use o 4G!

Sempre que você for realizar uma compra virtual, use o 4G do seu smartphone ou tablet, ou deixe a transação para ser realizada em casa, no seu Wi-Fi já conhecido. Se for impossível de esperar, pelo menos use um VPN (Virtual Private Network), pois essa rede impõe uma camada extra de proteção para que seus dados não sejam interceptados.

3. Compre em sites conhecidos

Os golpes relacionados às páginas falsas não param de se multiplicar. Por isso, esteja atento a alguns detalhes importantes.

O primeiro deles é relacionado ao caminho. Tradicionalmente, empresas que se preocupam com a segurança de seus usuários têm domínios seguros, começando seu endereço com https. Nesse caso, é justamente o final que significa “ambiente seguro”, e pode ser uma dica de outro pra você descartar aquele site com superofertas.

Depois, desconfie de sites dos quais nunca ouviu falar, nos quais os descontos vão além daquilo que parece plausível ou que pretenda demais adquirir algum tipo de dado seu, como solicitar que você insira algum e-mail ou informação de cartão.

Por fim, grandes empresas dificilmente permitem que erros de grafia permaneçam em suas páginas. Isso, pois há justamente grandes equipes preocupadas em fazer com que tudo fique perfeito. Onde houver um erro crasso, deve haver falta de segurança.

Vale dizer que o Procon-SP mantém uma lista ativa com diversos sites dos quais você deve passar longe. Quer ver a lista? Então, confira neste link.

4. Preço diferente no carrinho

Depois de você selecionar um produto que queira comprar e colocá-lo no carrinho, tenha desconfiança quando alguma dessas situações se configurar:

  • O produto no carrinho aparece com preço diferente;
  • O valor do frete é muito mais alto do que o comum.

Se algum desses casos estiver acontecendo na hora de você finalizar sua compra, pode ser que haja alguma coisa errada com a página na qual você está querendo realizar a transação.

❌Chega de ficar sem internet!

Na TIM, você navega à vontade e dispõe de uma série de benefícios exclusivos.

Vale notar que as empresas estão cada vez mais dedicadas a entregar “frete grátis” às suas compras, sobretudo em razão da grande procura identificada pelo Google para a Black Friday 2020. Segundo a empresa, o termo já aparecia, entre agosto e setembro, com 118% mais buscas, o que faz as empresas darem mais atenção a esse detalhe.

5. Se a esmola for demais, desconfie!

Sim, vai haver Black Friday, tudo é muito bom, tudo é muito lindo e tudo é muito barato. Porém, não se engane: você não vai comprar um produto por um preço mais baixo do que o preço de custo. Logo, se houver uma oferta avassaladora, pondere outras questões com carinho!

Não é só por que a data é importante que as empresas vão distribuir produtos a preço de banana. E, logicamente, não é uma página desconhecida que fará isso! Ainda que seja o momento de vender muito, toda empresa pretende o lucro, afinal nesse momento elas veem uma oportunidade de “se liberar” daquilo que poderia vir a ficar encalhando o estoque por algum tempo.

Ainda assim, trata-se de uma estratégia de vendas, que vai operar com alguma margem. Se a oferta acabar sendo demais, deixe o seu santo desconfiar com liberdade!

Leia mais: Veja como mudar a senha do seu wifi em poucos minutos!

CONHEÇA AQUI OS MELHORES PLANOS DA TIM E SEJA MAIS

Se você gostou do nosso conteúdo, então acompanhe o Blog Mais TIM. Publicamos diariamente, pois você merece Mais!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui