Celular dual chip já foi moda entre os brasileiros. Isso porque quando se difundiram os aparelhos celulares era bem comum possuir chips de operadoras diferentes para aproveitar os melhores benefícios de cada uma delas.

Geralmente eles estavam relacionados às menores tarifas para ligação ou SMS entre números da própria operadora.

Apesar de hoje em dia o celular dual chip ter um grande leque de modelos ofertados no mercado, essa justificativa para contar com um modelo desses cai cada vez mais em desuso. A razão é que os planos de telefonia, desde os pré-pagos, cada vez mais contam ligações ilimitadas inclusive para outras operadoras.

Na TIM esse benefício pode ser contratado a partir de R$29,90, quando o cliente conta também com WhatsApp liberado e até 4GB de internet por semana. Ou seja, as duas formas de comunicação mais disseminadas do momento.

Para entender como funciona um celular dual chip, além de suas vantagens e desvantagens, leia o artigo até o fim, pois vamos explicar detalhadamente cada um desses tópicos.

1. Celular dual chip

O celular dual chip é o telefone que conta com duas bandejas para entrada de cartão SIM. Trata-se de um recurso bem interessante para conjugar duas linhas em um único aparelho.

Caso você seja daqueles que carregam dois telefones, esse tipo de funcionalidade pode te ajudar muito na redução de objetos a serem carregados por aí.

Atualmente o principal benefício desse tipo de tecnologia é claramente de cunho profissional. Pessoas que mantêm ativas duas linhas, uma pessoal e outra profissional, parecem ser a maiores beneficiadas desse tipo de praticidade.

Por outro lado, se você ainda faz uso de linhas com créditos recarregáveis e esse modelo te fornece maiores economias em relação à conta fixa, mesmo que nos pacotes controle, então o celular dual chip pode ser um grande aliado seu.

Essa situação é comum para zonas rurais, em que os lugares por onde se costuma passar têm maiores disponibilidade de cobertura por uma ou outra operadora.

2. Vantagens

Existem algumas vantagens em se ter um celular dual chip, desde que haja necessidade, claro.

A primeira delas é, obviamente, a conjugação de aparelhos. Como você consegue ter as funcionalidades de dois aparelhos em um único, operando com duas linhas vinculadas inclusive a operadoras distintas, é como se você carregasse dois comunicadores em um único gadget.

A partir disso, o cliente pode contar com benefícios de duas operadoras distintas, além de contar com uma cobertura maior, visto que os chips conseguem, automaticamente, detectar a rede e alternar para manter mais ativo aquele que tiver melhor sinal.

Uma vantagem diretamente decorrente da primeira é a simplificação da vida do usuário. Podendo ter uma linha profissional e outra pessoal conjuntamente, não existe a necessidade de manuseio de aparelhos nem preocupações com segurança, sistema operacional, atualizações. Todas essas tarefas podem ser realizadas uma única vez.

Depois, uma vantagem para quem busca por esse tipo de aparelho é que ele é encontrado em muitas versões, de muitas fabricantes e inclusive em muitas faixas de mercado.

É possível encontrar desde telefones (realmente) de entrada, baratos, dedicados exclusivamente a SMS e ligações, a smartphones da faixa premium.

Assim, em vez de gastar com dois aparelhos para ter duas linhas, é possível investir mais e melhor em um único, que permita a facilidade.

Entre os melhores celulares disponíveis no mercado em 2019 você encontra alguns que te permitem ter dois chips no celular.

A exemplo disso temos o iPhone 11, top de linha da Apple. Então, qualquer que seja a sua pretensão de investimento, haverá um modelo esperando por você.

Por fim, vale dizer que esse benefício é bastante simples de ser gerido em termos de manuseio do celular.

Isso, pois são necessários apenas alguns comandos para gerenciar as bandejas ativas e, no cenário mais comum, são apenas alguns cliques caso você queira ativar ou desativar dados ou a própria linha.

Assim, chegar ao final do expediente e desativar a linha da empresa se torna uma tarefa supersimples.

3. Desvantagens

Apesar dos diversos benefícios do celular dual chip, as partes chatas de todos os aspectos da tecnologia sempre estão presentes, certo? Então, é preciso saber o seguinte:

Você terá menos bateria ao longo do dia, pois a demanda de vinculação à rede será maior.

Imagine que o seu telefone está sempre com sinal, mas isso acontece porque ele está sempre procurando por esse sinal ao longo do dia. Já deu pra entender, sim? Se você tiver um celular dual chip, serão dois os buscadores por rede a todo momento.

Ou seja, o consumo de bateria será maior para alimentar essa demanda de dois cérebros do seu dispositivo, pois serão dois “cartão SIM”. Então, economizar bateria vira uma tarefa necessária.

Outro ponto negativo está relacionado com o fato de que muitas fabricantes inserem duas bandejas nos seus aparelhos, porém uma delas precisa ser alternada entre cartão SIM e cartão de memória.

Desse modo, se você possuir um telefone Dual SIM e tiver a pretensão de usar as duas bandejas com chips, não poderá expandir a memória de armazenamento dele.

Por outro lado, se você tiver a intenção de ter muita memória, pois armazena muitos ficheiros no gadget, saiba que irá precisar sacrificar uma das bandejas. Ou seja, só poderá contar com um cartão SIM.

4. Uma alternativa ao “dual chip”

Quando pensamos em “chip”, parece que existe uma vinculação à ideia de um periférico físico, aquele componente plástico que carrega um módulo inteligente integrado a si e que precisa ser inserido em uma gaveta do celular. Contudo, uma alternativa vem chegando ao mercado: trata-se do e-SIM.

Tradicionalmente, o celular dual chip conta com duas entradas físicas, porém mais recentemente a característica “Dual SIM” que você lê por aí não traduz mais esse fato. Isso porque a tecnologia avançou para transformar uma dessas gavetas em um módulo embutido. Ou seja, um dos chips já vem “cravado” no celular.

A tecnologia e-SIM é acionada por um QR Code tal como um bilhete de passagem aérea, e a identidade da linha é, então, configurada virtualmente. Caso você mude de aparelho, basta “deletar” a linha tal como você faz com as contas Google ou Apple. A magia da telefonia móvel não para de se desenvolver.

Um detalhe é que uns poucos modelos estão disponíveis no mercado nacional, e eles são modelos premium, pelo menos no lançamento.

Por exemplo, iPhone XS, iPhone XS Max, iPhone XR e iPhone 11 em todas as suas versões aceitam o e-SIM. Então, integram o conceito de “celular dual chip”.

Uma notícia triste é que, salvo melhor juízo, clientes de planos pós-pagos (celulares de conta mesmo) são os únicos até o momento que podem ativar o e-SIM.

Então, se você pretende contar com um e-SIM, porém ainda é cliente pré-pago ou Controle, precisará esperar um pouco. Ou, contratar um plano TIM Black, uma das melhores relações custo-benefício do mercado.

5. Resumindo

Se você está pensando em comprar um celular dual chip, esperamos ter te dado informações suficientes para tomar uma decisão.

Caso o investimento seja maior para comprar um modelo desses, tenha em mente que você poderá contar com duas linhas, duas operadoras e maior cobertura de sinal. Ao custo de abrir mão de um pouco de bateria e de usar cartão de memória, vale lembrar.

Ainda assim, poderá alternar entre chips com imensa facilidade indo às configurações do aparelho, entre dados móveis e, inclusive, se desligar de uma das linhas com uns poucos cliques. Chefes só na segunda-feira: clique!

Quer ler outros conteúdos interessantes? Descubra tudo sobre a tecnologia 5G, que está pra chegar. Será uma revolução na forma como nos relacionamos com a internet móvel. Então, clique aqui!

Se você gostou do nosso conteúdo, então acompanhe o Blog Mais TIM. Estamos muito felizes em te ver por aqui.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui