Convenhamos, a imensa maioria dos aparelhos celulares não foi pensada para se adequar às necessidades das pessoas mais velhas. Teclas pequenas, muitas funções, interfaces complexas… Os smartphones modernos podem ser um pesadelo pra muita gente. O celular para idosos foi desenvolvido especialmente para atender esse público, que não nasceu num mundo tão tecnológico.

A ideia por trás do celular para idosos é garantir que todos os membros da terceira idade possam se conectar ao mundo de hoje e se familiarizar com os avanços tecnológicos. Isso é muito importante não só para os próprios idosos, mas também para seus parentes e cuidadores.

A tecnologia móvel é um dos grandes marcos do século 20. Quem nasceu nas décadas de 1980 e 1990 viu a maior revolução da comunicação em toda a história da humanidade. E essa revolução atravessa todas as gerações e idades. O celular para idosos pode contribuir para a inclusão digital da terceira idade.

CONTRATE O MELHOR PLANO DE CELULAR PRA VOCÊ AQUI

Mas o que exatamente é um celular para idosos? Por que ele é importante? E como escolher um celular para idosos? Confira as nossas dicas abaixo.

O que é um celular para idosos

Em geral, as pessoas na terceira idade têm mais dificuldades para usufruir dos avanços oferecidos pela tecnologia. Pensando neste público, algumas empresas desenvolveram o celular para idosos. Esse aparelho tem um design, interface, funções e navegação muito mais intuitivas, permitindo que pessoas mais velhas consigam operá-lo sem muitas dificuldades.

📲A internet do seu celular acaba rápido?

Venha para a TIM e navegue à vontade!

Hoje em dia, os celulares modernos são como mini computadores que cabem na palma da mão, cheios de funções. Se considerarmos que muitos da terceira idade tiveram pouco ou nenhum contato com um computador de mesa, é compreensível que encontrem dificuldades para lidar com um smartphone.

Por isso, ou o mercado simplesmente ignorava a terceira idade ou criava opções que pudessem atendê-la. E isso nos leva a entender o que é o celular para idoso: aparelhos criados com base em tecnologia avançada, mas com adaptações para facilitar seu uso por pessoas de mais idade.

Dessa forma, as características mais procuradas em um celular para idosos estão relacionadas com a facilidade de uso. Elas incluem um software simples e acessível, ícones grandes, som mais alto e teclas funcionais, além de outros aspectos que são critérios essenciais de compra. Mas, antes, vamos entender como é a relação dos idosos com a tecnologia.

O celular para idoso e as novas tecnologias

Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, o IBGE, apenas 24,7% dos idosos têm acesso à internet do Brasil. O número é baixo e faz com que seja mais difícil para a terceira idade acompanhar as transformações e novidades do mundo digital. Considerando que a tecnologia avança em ritmo rápido, até mesmo aqueles que têm acesso à internet podem sentir que estão ficando para trás.

É natural que os mais jovens, sobretudo os que já nasceram em meio ao digital, tenham mais facilidade para entender os celulares modernos e usá-los como se fossem especialistas no assunto. Em contrapartida, a terceira idade tem três saídas claras: 1) simplesmente desistir de participar do mundo digital; 2) tentar entrar de cabeça nas transformações e; 3) buscar alternativas para que consigam participar à sua maneira, sem muita dor de cabeça.

O celular para idosos contribui para a saída número 3. Ele é uma alternativa para que a terceira idade participe do mundo digital à sua própria maneira. Além disso, é uma resposta do mercado a uma demanda apresentada por uma importante parcela de consumidores.

Principais características de um celular para idosos

Em geral, um celular para idoso tem teclado largo e botões físicos com números bem grandes para facilitar a visualização. Os números discados são lidos por comando de voz. Dessa forma, o idoso não liga para a pessoa errada. O aparelho também possui um botão verde para realizar chamadas e um outro vermelho para desligar.

Alguns modelos também contam com botões de atalho para registrar os contatos mais importantes. Embora o display do celular seja menor (em torno de 1,8 a 2,4 polegadas), os caracteres e ícones são grandes e recebem outro destaque. Outro recurso é a agenda telefônica para até 500 registros com recurso “Foto Contato”, que associa a fotografia ao número de telefone, para auxiliar na identificação.

O aparelho também possui rádio FM sem a necessidade de conectar o fone de ouvido, leitor de MP3, lanterna que funciona até com o celular desligado, recurso “lente de aumento” (que facilita a leitura de revistas e jornais) e suporte para cartão de memória. Outro recurso interessante do celular para idoso é a bateria de longa duração, que não precisa ser carregada com tanta frequência como a de um smartphone.

Esse tipo de celular pode ser encontrado em duas versões: com interface única ou flip (tela e teclado separados), que torna mais fácil a tarefa de atender as ligações (basta abrir a tampa), mas que também é mais frágil.

O celular para idosos é igual a um aparelho antigo?

Alguns modelos se parecem muito com os celulares mais antigos e têm visores menores e teclados com números grandes. Além disso, contam com funções e características clássicas como Rádio FM e bateria de longa duração. Em geral, seu objetivo é permitir o básico, ou seja, a realização de ligações e o envio de mensagens de texto (SMS).

Entretanto, esses aparelhos que se assemelham a modelos antigos são limitados. Boa parte da terceira idade é adepta ao uso de aplicativos como o WhatsApp, o Facebook e o Uber. Por essa razão, há aparelhos mais modernos que permitem o uso desses apps, mas que são baseados em sistemas mais simples.

Outro ponto comum nos celulares para idosos é a existência de um botão de emergência ou botão SOS que realiza chamadas ou envia mensagens aos familiares rapidamente, em caso de necessidade.

Celular para idoso x smartphone para idoso

Hoje em dia, celular e smartphone são praticamente sinônimos. Entretanto, na hora de comprar um aparelho para uma pessoa da terceira idade, é importante ficar atento às diferenças entre esses dois termos.

Em geral, chamamos de celular para idoso um aparelho simples, cuja principal função é receber e realizar ligações. Os modelos são bem baratos, com preços que variam de R$75 a R$350. Eles não permitem utilizar a internet Wi-Fi, acessar redes sociais, baixar e utilizar aplicativos, jogar ou assistir filmes e séries. Se a pessoa idosa utiliza algum desses canais de entretenimento ou deseja utilizar, não vale a pena comprar um celular para idoso.

❌Chega de ficar sem internet!

Na TIM, você navega à vontade e dispõe de uma série de benefícios exclusivos.

Já o smartphone para idoso é uma boa alternativa para os idosos modernos e antenados. Eles possuem recursos de acessibilidade que simplificam o uso do aparelho. Embora qualquer aparelho tenha configurações voltadas à acessibilidade, algumas marcas oferecem esses ajustes nas configurações iniciais do dispositivo, enquanto outros possuem o “modo fácil para idosos”, que ajusta todas essas configurações automaticamente. O preço desses aparelhos sai entre R$950 e R$1.200.

Como escolher um celular para idoso (ou smartphone)

A escolha do aparelho ideal para o idoso deve levar em conta o perfil da pessoa e quais funcionalidades serão usadas. O mais importante é identificar se o mais adequado é um celular para idosos, com funções bastante básicas, ou se ele está preparado para um smartphone adaptado para idosos, que vai oferecer mais possibilidades.

Entre as opções de celulares para idosos, vale conhecer o YC-120, da DL. Esse modelo é ideal para pessoas que moram em áreas rurais ou em locais com má qualidade de cobertura de sinal de telefonia, pois o aparelho tem entrada para antena externa. Possui lanterna que funciona mesmo com o celular desligado, bateria de longa duração e agenda com capacidade para até 500 contatos. Este modelo também conta com teclas maiores, função S.O.S, entrada para dois chips e rádio FM.

Para aparelhos mais completos, você pode optar pela segunda versão do Obabox, criado em parceria com a Multilaser. De interface amigável e fácil de usar, tem números, ícones e letras grandes e ainda conta com um botão de S.O.S. para avisar aos familiares de qualquer emergência. Com conexão 3G e Wi-Fi, vem com WhatsApp, Facebook, Uber, Youtube, Google Maps e Instagram pré-instalado. Vem com câmera frontal (5MP) e traseira (8MP), lanterna, rádio e capacidade para dois chips.

Quer saber mais sobre as últimas novidades em tecnologia? Então, não deixe de conferir o blog Mais TIM. Dessa forma, você está sempre por dentro das últimas tendências do mercado tecnológico, smartphones, games, internet e muito mais. Além disso, fica bem informado e toma sempre as melhores decisões! 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui