Os celulares vêm ganhando cada vez mais ofertas no mercado. Um detalhe é que marcas até então desconhecidas do público passaram a conquistar espaço, sobretudo em razão de preços mais baixos em relação à concorrência na mesma faixa em que figuram. Por isso, a pergunta sobre se o celular Xiaomi é bom tem se tornado cada vez mais recorrente nas pesquisas.

Antes de adentrar exatamente em prós e contras dos aparelhos da gigante chinesa (sim, ela é uma gigante do segmento), vamos entender o movimento que foi feito pela empresa para chegar ao mercado brasileiro e se consolidar como uma fabricante de peso. E, vale antecipar, esse processo não foi fácil.

Depois, falaremos sobre fatores a serem considerados no momento de adquirir um aparelho novo, e aqui residem os pontos altos dessa conquista asiática em solo nacional. Isso, pois são justamente os pontos nos quais a Xiaomi investiu em termos de especificações técnicas de seus celulares que fazem o brasileiro olhar para eles com carinho.

Boa leitura!

Leia mais: Você sabe o que é um infoproduto? Descubra e ganhe dinheiro na web!

QUER REDES SOCIAIS LIBERADAS PARA SEU CELULAR? AQUI NA TIM TEM!

A marca Xiaomi e sua trajetória no Brasil

A marca Xiaomi não é nova em solo brasileiro. No mercado de telefonia móvel ela chegou em 2015, porém não foi muito bem recebida nesse momento. Depois de alguns percalços, a empresa decidiu cancelar os envios de seus produtos em 2016 e passar um tempo ausente, reestruturando sua estratégia de atuação no segmento. Mesmo assim, já havia conquistado o posto de terceira maior fabricante de smartphones do planeta.

Em 2019 foi realizada uma segunda tentativa de concorrência, sendo que sua reformulação logrou êxito. Atualmente, quase dois anos mais tarde, trata-se de uma gigante angariando cada vez mais espaço naquele que pode ser chamado de o duopólio moderno da tecnologia, encabeçado pelas empresas Samsung e Apple.

Boa parte da credibilidade da marca pode ser creditado ao fato de ela ter aberto uma loja física em São Paulo e uma loja online oficial ainda em 2019. Além disso, a parceria com a DL Eletrônicos, de Minas Gerais e também fundada por um chinês, também impulsionou o caráter de solidez num segmento tão acirrado. Isso, pois passava-se a oferecer garantia e assistência técnica locais para superar a desconfiança do público.

Leia mais: Quais as previsões de 2020 para os celulares do futuro?

Aparelhos com especificações competitivas

À parte disso, seus smartphones de última geração têm especificações técnicas dignas do posto que ela conquistou. E, vale notar, eles acompanham as tendências mundiais, mas parecem ser cuidadosamente projetados para agraciar as demandas do público brasileiro, assumidamente adepto das redes sociais.

Nesse sentido, seus conjuntos fotográficos se destacam entre concorrentes da mesma faixa de preço. Ainda que não sejam exatamente relacionáveis com a qualidade dos tops de linha Galaxy Note e iPhone do ano, custam menos e são capazes de bater com facilidade os projetos de outras marcas.

Quando avaliamos o celular Xiaomi, é bom ter em mente também que outro aspecto notório são seus chipsets e seus hardwares de alta performance. Assim, é possível contar com chips Snapdragon de última geração além de desfrutar memórias de trabalho em Gigas bastante elevados na RAM. Ou seja, especificações que previnem a lentidão.

O preço dos produtos chineses da marca parecem ser claramente destinados a uma estratégia de conquista de mercado. O que parece ser a pretensão da empresa é lucrar na quantidade de vendas e solidificar sua etiqueta com produtos de qualidade. Uma estratégia que parece estar dando muito certo, diga-se de passagem.

Vantagens do celular Xiaomi: é bom?

Tecnologia de ponta

A principal proposta da Xiaomi é fornecer alta tecnologia a um preço justo sem perder de vista a qualidade do produto. Essa intenção se reflete também em outros segmentos de tecnologia, tais como o de fones bluetooth. Nesse, o Redmi AirDots vem se mostrando como uma alternativa ao Galaxy Buds e aos badalados AirPods, que chegam a custar quase 10 vezes mais.

Quando o assunto são os smartphones, o catálogo da empresa não é tão extenso quanto o da Samsung, porém não é tão minimalista quanto o da Apple. Há modelos em todas as faixas de preço, desde opções de entrada até opções premium. Então, o que fica como destaque é que a empresa consegue proporcionar produtos com melhor performance a custos mais baixos.

Ainda com relação à tecnologia envolvida na produção de seus aparelhos, vale observar que a gigante chinesa não economiza em peças para baratear seus lançamentos. Por isso, é bem difícil, para não dizer impossível, encontrar câmeras com baixa resolução, telas mais frágeis do que o normal ou processadores de baixa performance. Ou seja, os produtos que chegam às gôndolas nunca mostram sinais de defasagem.

Interface otimizada do sistema operacional

O sistema MIUI é uma interface projetada exclusivamente para o sistema operacional Android. Com ela, o aproveitamento do aparelho é otimizado, sendo que mesmos aparelhos mais básicos continuam recebendo atualizações do Google até mais tardiamente para não perder desempenho. Esse fator previne que você comece a ter seu aparelho “descontinuado” naquela famigerada obsolescência programada.

A marca, ainda em 2016, quando abandonou o país, teve um alento do público ao perceber que sua interface exclusiva foi considerada mais agradável e inclusive mais funcional do que a do próprio Android. Estava aí uma das projeções futuras que foram observadas para a estratégia da empresa agradar ao público brasileiro em seu retorno.

Design que acompanha tendências

O design do celular Xiaomi é um bom motivo para ele ter destaque! Isso, pois ele acompanha as tendências do mercado mundial, sendo produzido com materiais de qualidade. A expectativa do mercado brasileiro em relação aos produtos chineses da marca tem sido superada. Além disso, os testes de desgaste e durabilidade que circulam na internet têm se mostrado favoráveis para seus produtos.

Assistência técnica e garantia

A partir da parceria com a DL Eletrônicos, a Xiaomi passou a oferecer assistência técnica e garantia locais. Com isso, boa parte da desconfiança do mercado brasileiro foi superada.

Seus produtos têm garantidos 12 meses de garantia, o que os torna compatíveis com o segmento nacional, e põe a marca em posição de destaque, visto que há poucas reclamações de problemas relacionados a ela. Quando há, parece haver uma disposição da empresa para resolvê-los rapidamente.

Celular Xiaomi no Brasil é bom

Que o celular Xiaomi é bom já ficou claro, certo? Não elencamos nenhuma desvantagem nos produtos da marca, e isso parece ser uma constante entre as avaliações feitas por outros usuários na internet. Agora, você pode descobrir o porquê de haver tanta tecnologia a preço justa nas suas ofertas!

Mi Note 10 128GB

Quer um telefone poderoso? Então, quem sabe um telefone com processador octa-core de 6GB de RAM e 128GB de armazenamento não seja uma boa pedida? Esse é o Note 10, a mais recente lançamento da marca.

xiaomi é bom mi note 10

Tudo bem, não te convenceu? Então, e se disséssemos que há um conjunto fotográfico com 5 lentes, as quais alcançam 108MP e zoom de 10x híbrido ou de 50x digital? E quem sabe uma bateria de 5260mAh? É tanta coisa que fica até difícil de falar sem suspirar.

Redmi Note 9 PRO

Quer um telefone com excelente custo-benefício? Então, o Redmi Note 9 Pro pode ser uma boa pedida. São 128GB de memória de armazenamento, 6GB de memória RAM, chipset Snapdragon 720G e proteção de tela Gorilla Glass 5.

redmi note 9 pro

Seu conjunto fotográfico com 4 lentes alcança ps 64MP, além de permitir que você grave vídeos em 4K. Entre os destaques do modelo, o sensor biométrico lateral é incomum. Além disso, conta com uma das maiores baterias da categoria: 5020mAh.

Redmi 9 xiaomi é bom 

Quer uma opção mais em conta? Então, o Redmi 9 vem fazendo sucesso e pode ser uma boa pedida para você!

Com ele, o usuário garante 4 câmeras traseiras, com até 13MP e sensor de profundidade. Além disso, pode desfrutar de 6,53 polegadas de display, 4GB de RAM, 64GB expansíveis até 512GB via microSD e um processador octa-core. Bastante tecnologia, suportada por uma bateria de 5020mAh de alta capacidade.

Vale lembrar: Este post não foi patrocinado e nem motivado por algum tipo de contribuição da Xiaomi. É tudo apreço pela marca mesmo!

Leia mais: O que é o Google Nest Mini e como funciona? Entenda já!

GARANTA AQUI SUA MELHOR OPÇÃO DE INTERNET MÓVEL

Se você gostou do nosso conteúdo, então acompanhe o Blog Mais TIM. Publicamos diariamente, pois você merece estar sempre bem-informado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui