Com a chegada da internet rural nos campos, uma revolução digital já está acontecendo nesse cenário, levando diversos benefícios à agroindústria.

E você, homem do campo que quer fazer parte dessa revolução, saiba que pode contar com a TIM para informatizar todo o seu negócio. Saiba como clicando aqui.

Nesse contexto, a internet é o fator primordial para informatizar e automatizar toda a sua produção, otimizando processos, planejando com assertividade e reduzindo custos.

Assim, a internet rural traz um novo termo para o agronegócio, chamado de agricultura de precisão, também chamada de Agronegócio 4.0.

E é sobre essa nova era, seu atual cenário, tendências e fatores que o compõem, como a internet rural e a internet das coisas, que você verá neste artigo, vendo a importância de ter a Liberty Web Rural, internet para o campo da TIM.

Internet Rural: Agronegócio 4.0

Tornando-se cada vez mais difundida entre agricultores, a internet rural, unida à inteligência artificial, já permite a comunicação entre máquinas sem interferência humana.

Assim como permite que os diversos sensores desse maquinário agrícola gerem informações precisas em tempo real para gestores, que podem tomar decisões assertivas.

E esse é o agronegócio 4.0. Que fornece informações, desde o clima a pragas e qualidade do solo e plantio, gerando valor para para toda a cadeia produtiva dessa indústria.

Esses fatores vão contribuir ainda mais para o Brasil permanecer como um dos principais líderes mundiais na produção e exportação de produtos agrícolas.

Cenário atual do agronegócio

Responsável por praticamente 25% do total do PIB brasileiro e de 50% das exportações aqui do país, é um mercado que, mesmo com desafios, só tende a crescer.

De acordo com dados do Instituto de Pesquisa Aplicada, o IPEA, a previsão de crescimento para o ano de 2019 foi de 1,4%, enquanto para este ano de 2020 será de 2,3%.

O presidente do IPEA, Carlos von Doellinger, ressaltou em um seminário que o PIB do agronegócio vai continuar puxando o aumento do PIB nacional.

Esse desempenho tem sido alavancado, principalmente, pela produção de milho, algodão e ovos para o mercado interno e, externamente, pela exportação de grãos, carne bovina, suína e de frango.

E, aliada ao incentivo de verbas públicas e privadas para a melhora da infraestrutura tecnológica no campo, a previsão de crescimento é ainda maior, tanto para a implementação e expansão de novos negócios como para a otimização de produção, redução de custos, aumento na qualidade dos produtos e maior capacidade de negociação.

Leia também: Tim Finanças – aprenda a controlar suas finanças com a TIM

Internet Rural: Desafios do agronegócio

Mesmo que a internet rural já esteja mudando a realidade de muitos produtores, vai precisar de tempo para que ela contribua, de forma mais efetiva, para superar alguns desafios, como:

Mudanças climáticas e recursos naturais restritos

Nesse aspecto, a internet rural proporcionará a implantação e melhoria de tecnologias que fornecerão informações precisas sobre o clima a entender a restrição de recursos naturais.

Isso vai permitir o correto planejamento das datas de plantio e colheita, por exemplo, assim como saber quais alternativas seguir mediante a falta de alguns recursos.

Produtividade agropecuária x expansão da área produtiva

Ainda hoje, para aumentar a produção agropecuária é necessário o aumento da ocupação de áreas verdes, o que causa impactos ecológicos.

A internet rural, unida a todas as suas ferramentas, pode contribuir para estudos e a elaboração de estratégias e ações que permitam a alta produtividade, sem causar impactos ecológicos negativos.

Introdução da agricultura familiar na era do agronegócio 4.0

De acordo com o Sebrae de Minas Gerais, esse grupo contabiliza cerca de 5 milhões de estabelecimentos rurais de pequenos e médios produtores.

Trocando por miúdos, é uma representação de 88% dos negócios rurais brasileiros, sendo 24% da área agrícola e com 74% da mão de obra no campo – algo em torno de 12 milhões de pessoas.

Ou seja, há todo um nicho de mercado a ser explorado, que pode contribuir de forma mais próxima à população local, não dependendo majoritariamente dos grandes negócios.

Benefícios da tecnologia no campo

A internet rural fez o cenário do agronegócio 4.0 acontecer e, com ele, já são usadas diversas ferramentas físicas e de softwares que permitem a coleta e análise de dados, permitindo a boa prática da produção animal e vegetal, tais como:

Previsão e prevenção

Ajudam na compreensão das condições meteorológicas como secas e inundações, fazendo com que o produtor posso agir de forma preventiva na manutenção da qualidade do solo, da água e do ar.

Identificação e monitoramento

Além de também servir para o tópico acima, a tecnologia no campo permite identificar, monitorar e reduzir a incidência de pragas e doenças que afetam a produção.

Redução de perdas

Um trabalho em conjunto de sensores nas máquinas e softwares de análise de dados, contribuem na perda de alimentos ao longo de todo o processo produtivo.

Gestão técnico-financeira

Por meio da compilação de uma série de dados e informações, vai permitir um controle preciso de entradas e saídas, tanto de compra e venda como de estoque, otimizando esses recursos, gerando mais lucro.

Gerenciamento de recursos

Vai proporcionar a capacidade de gerenciar todo o negócio, desde o campo em si a questões financeiras e de planejamento estratégico.

Agronegócio 4.0 e a internet das coisas

Toda essa busca que já acontece pela otimização dos recursos produtivos, tanto naturais como de insumos, modificará completamente o campo.

Em um futuro não muito distante, as fazendas inseridas nesse cenário serão totalmente automatizadas dentro de todo o seu processo de produção.

Isso será possível pela diversidade de sensores espalhados na área e equipamentos de produção, interligado à internet das coisas, gerando dados em altos volumes.

Conhecida como IoT, essa internet virá com a chegada da tecnologia 5G e permitirá a conexão massiva de vários equipamentos ao mesmo tempo, no mesmo local, interligados entre si. Por aqui, ela ganhará força a partir de 2023, segundo a Anatel.

A era do agronegócio 4.0 é e será o fator propulsor para esse futuro com a IoT, que utilizará armazenamento em nuvem e inteligência artificial para a execução de dessas atividades.

Compreendendo toda a cadeia produtiva e as partes interessadas, diversas aplicações serão utilizadas para a contínua otimização desse setor. Veja algumas:

  • melhoramento genético, biotecnologia e bioinformática, na pré-produção;
  • agricultura de precisão e equipamentos diversos na produção;
  • melhorias na logística e transporte/armazenamento na pós-produção.

Internet rural

Mas, enquanto o governo aguarda o leilão de concessões para toda a infraestrutura que receberá a rede 5G ou internet das coisas, já é possível ir utilizando a internet rural.

Porém, um pouco diferente da área urbana, a internet rural ainda é majoritariamente oferecida nas seguintes tecnologias:

Via rádio

Oferecendo uma internet que pode chegar a até 10 Mbps, costuma ter planos acessíveis, ampla cobertura na área rural e não possui franquia.

Via satélite

Já melhor do que a via rádio, oferece conexão com velocidades de até 20 Mbps, com maior abrangência na rede de cobertura, logo com valores menos acessíveis.

3G/4G

Com velocidades garantidas por contrato de pelo menos 5 Mbps, pode oferecer limites de franquias bem maiores que as anteriores e funciona via wi-fi, por modem ou chip. Sabia que a TIM tem a melhor 4G do Brasil?

TIM Liberty Web Rural

O Liberty Web Rural é o plano de internet fixa disponível para os clientes das áreas consideradas rurais. 

O cliente pode adquirir uma franquia de 500 MB por mês para navegar a uma velocidade de conexão mínima de 256 Kbps de download e 128 Kbps de upload. Caso o pacote seja ultrapassado no mês, a velocidade será reduzida para 100 Kbps.

Por enquanto, os estados que contam com a cobertura da internet rural TIM Liberty são Rio de Janeiro, Paraná, Santa Catarina e Espírito Santo. A tarifação da franquia de 500 MB é de R$ 32,59 por mês

Também há a internet rural da TIM via chip, a qual custa R$ 99,90 por mês, oferecendo uma franquia de 50 GB, com modem wi-fi incluso.

Para saber mais detalhes sobre o serviço de internet rural TIM, você pode acessar o site clicando aqui.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui