Se você for uma pessoa mais ligada à tecnologia, provavelmente sabe o que é SSD. Mas caso não, saiba que se trata de um dispositivo de armazenamento.

Então, é muito comum que aqueles HDs antigos sejam substituídos por SSDs, devido à velocidade de armazenamento e ao melhor desempenho que proporcionam ao computador.

Assim, pode ser bastante vantajoso substituir o seu HD por um SSD devido às vantagens que ele proporciona por um investimento de valor baixo.

CLIQUE AQUI E APROVEITE NOSSAS OFERTAS PARA PLANOS DE INTERNET

Se você acabou de considerar essa possibilidade e quer saber mais sobre SSD e como ele funciona, acompanhe todas as informações presentes aqui.

O que é SSD e como ele funciona

Pode ser que você esteja se perguntando o que é SSD. Então, de forma bastante simples, ele é um peça responsável pelo armazenamento de informações.

Na verdade SSD é uma sigla que significa Solid State Drive, que em português quer dizer “disco em estado sólido”.

O SSD, ao contrário dos HDs, possui memória do tipo flash, que não depende de partes móveis nem de motores para funcionar.

Esse é o tipo de memória usado em pendrives e smartphones, por meio do qual ocorre a comunicação entre os dados presentes no computador e o cartão.

Vantagens de um PC com a tecnologia

Atualmente tem se tornado muito comum encontrar dispositivos como computadores e notebooks com a tecnologia instalada.

Isso porque as pessoas estão compreendendo cada vez mais as vantagens de ter um desses dispositivos.

Mas será que você conseguiu entender o que é SSD e os impactos positivos que ele proporciona à sua máquina?

Veja abaixo as principais vantagens relacionadas a ele em comparação a um HD tradicional.

  • É bem mais veloz, devido à ausência de partes móveis, ou seja, sua memória é do tipo flash.
  • Maior segurança conferida pela integridade dos seus dados. Assim ele não se apresenta tão suscetível a ameaças.
  • Ele é capaz de suportar temperaturas mais elevadas, o que o torna mais resistente.
  • Também é pelo menos três vezes mais compacto em relação ao HD comum.
  • É também muito mais silencioso.
  • Demanda menor consumo de energia.

Tipos de SSD

Com os constantes avanços na tecnologia, os dispositivos de armazenamento SSD têm sido melhorados.

Além disso, ao longo do tempo foram sendo criadas cada vez mais opções, que visam suprir as necessidades de usuários com diferentes perfis.

Conheça abaixo os tipos mais comuns e mais utilizados.

O que é o SSD SATA Express (SATAe)

Um dispositivo SSD de armazenamento que possui conector SATA Express possui tecnologia avançada, que pode chegar a uma velocidade de até 10 GB/s, ou Gigabytes por segundo.

Esse tipo de dispositivo é eficiente por possuir uma conexão híbrida, gerada por dois drives internos distintos.

Além disso, o SSD SATA Express é também compatível com as versões 3, 2 e 1 e pode ser utilizado também para fazer a conexão de entradas PCI Express pertencentes à placa-mãe.

E tudo isso sem que haja limitação com relação à velocidade de transferência.

Por fim, como os dois drives funcionam juntos, é possível fazer a adição de discos rígidos (HDs).

Dessa forma esse tipo de SSD proporciona um excelente desempenho, além de dar ao usuário o máximo da velocidade de forma muito segura.

SSDs SATA M.2

A primeira característica de um SSD com SATA M.2 é a sua capacidade de armazenamento elevada.

Assim, atualmente são muito comuns dispositivos desse tipo com memórias equivalente a 2 TB. Isso era algo inalcançável alguns anos atrás.

Além disso, esse tipo de dispositivo SSD ocupa menos espaço e possui velocidade de transmissão bastante elevada, sem que haja a necessidade de nenhum acessório complementar.

Sua velocidade é equivalente àquela oferecida pelo SATA Express, ou seja, de 10 GB/s. Entretanto, novos dispositivos desse tipo prometem até dobrar esse valor.

Atualmente esse tipo de dispositivo SSD não é mais novidade no mercado e isso faz com que os seus valores caiam.

Por isso muitas empresas passaram a fazer a utilização deles até mesmo em suas máquinas de menor padrão.

Dessa forma, atualmente o SSD M.2 possui um excelente custo-benefício, sendo vendido por algo em torno de R$600,00.

O que é o SSD PCI Express?

Primeiramente, diversos dispositivos de armazenamento SSD podem ser conectados a slots PCI Express. Entretanto a maioria ainda utiliza o SATA M.2.

Essa placa funciona como um adaptador, que precisa de pontes de apoio, porém existem outros tipos que se conectam de forma direta aos PCI Express.

Esse é o caso do SSD Intel série 750. Por outro lado, o Samsung XP941 é capaz de alcançar velocidades de leitura na casa de 1.400 MB/s.

Alguns armazenamentos mais modernos podem chegar até a 2.400 MB/s. Isso com certeza é o suficiente para trabalhar sem que ocorram problemas de lentidão e travamento.

Apesar de sua velocidade altíssima, esse tipo de armazenamento SSD ainda tem um valor muito elevado, que gira em torno de R$5.000,00.

Apesar disso, para quem realmente tem a necessidade de um armazenamento eficiente e respostas rápidas, o investimento pode compensar muito.

Por fim, você precisa se lembrar de que para instalar esse tipo de armazenamento é necessário também que a sua placa-mãe seja compatível.

NVMe (Non Volatile Memory Express)

O NVMe é uma interface frequentemente confundida com um padrão SSD. Assim, essa tecnologia proporciona maior velocidade para o acesso de informações no hardware.

Ou seja, ela é uma forma eficiente de elevar o desempenho de dispositivos SSD, reduzindo o tempo necessário para que arquivos sejam acessados em sua máquina.

Por fim, muito provavelmente esse tipo de tecnologia será aproveitado não somente em SSD, como também em dispositivos de memória do tipo MRAM e RRAM.

Existem desvantagens relacionadas à utilização de SSD?

Após a leitura deste material é provável que você esteja pensando que não existam desvantagens na utilização de um SSD, haja vista todos os benefícios que ele proporciona.

Entretanto não é bem assim. O armazenamento desses dispositivos com relação ao seu custo pode não ser tão bom assim.

Isso porque, apesar de existirem SSDs de 2 TB por exemplo, estes possuem um valor bastante elevado em comparação às memórias comuns.

Porém, se você necessitar de uma memória menor, pode ficar tranquilo porque nesse caso os preços são bastante acessíveis.

Por outro lado, deve-se considerar que a tecnologia SSD surgiu em meio às alternativas de armazenamento em nuvem.

Então, de maneira geral as pessoas não precisam mais de tanta memória disponível para armazenar seus arquivos.

Assim, você deve colocar na balança o quanto de memória necessita e qual a importância que um aumento na performance tem para você. Então, vale a pena investir em um SSD?

Armazenamento SSD x Nuvem

É indiscutível que as tecnologias de armazenamento do tipo SSD chegaram com tudo, trazendo aos usuários um desempenho muito melhor com relação à memória comum.

Entretanto, muitas vezes o valor que deve ser investido na aquisição de uma memória mais potente não está acessível para todos. Então isso representa uma enorme desvantagem.

Por outro lado, devido à popularização dos armazenamentos em nuvem, as pessoas têm necessitado cada vez menos de memórias muito potentes. Assim, talvez valha a pena comprar uma SSD com capacidade menor.

Uma alternativa é combinar o armazenamento na nuvem com um SSD de menor capacidade. Assim, você obtém velocidade online e offline. E, para fazer um bom casamento entre as duas tecnologias, vale considerar uma internet de fibra.

Uma boa opção seria o TIM Live, que oferece diversas opções de velocidade e com dados que transitam rapidamente entre o offline e o online.

Hoje existem várias opções de serviços de nuvem no mercado, como Adrive, Google Drive, o próprio iCloud, Dropbox, One Drive, Box e o Amazon Cloud Drive, por exemplo. Todos com características parecidas para combinar com seu SSD.

Dessa forma, agora que você já sabe o que é SSD e quais são os tipos disponíveis e suas alternativas, avalie as suas necessidades e invista nessa tecnologia para uma melhor performance.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui