Você já ouviu falar sobre o termo MVNO? A sigla significa Mobile Virtual Network Operators, que em português seriam operadoras de telefonia móvel por redes virtuais.

Entre as presentes no mercado, se destacam a Next Level Telecom e a Correios Celular – sim, os Correios operam no mercado de telefonia. Além delas, a mais relevante, porém agora extinta, seria a Porto Seguro Conecta, que migrou suas linhas para a TIM em abril de 2019.

O modelo de prestação de serviços é um tanto quanto diferente daquele com o qual estamos acostumados, pois essas operadoras de telefonia usam a infraestrutura de outras operadoras como veículo de informações.

Traduzindo, é mais ou menos assim: uma MVNO compra créditos de dados, SMS e voz de outra operadora a preço de atacado e os vende no varejo ao consumidor final por preço de mercado.

A maior fornecedora de malha de telefonia, nesse caso, é a TIM Brasil, que “emprestava” sua infraestrutura para a Porto Seguro Conecta, a primeira operadora de telefonia virtual do país, e que agora o faz para a Correios Celular.

Conheça um pouco mais sobre o funcionamento das MVNOsque estão surgindo cada vez mais, e entenda a operação dessa modalidade de telefonia.

GARANTA AQUI SEU PLANO DE CELULAR IDEAL

Operadoras de telefonia virtuais

Pra entender bem o que se passa nesse tipo de relação, é preciso dar uma leve ajustada nos termos. Então, vamos lá, e pense assim:

Apesar de parecer que virtuais seja um adjetivo relacionado com a telefonia, como se ela se desse em rede de internet, na verdade virtuais são as redes das operadoras de telefonia que atuam como MVNO.

É uma analogia que não condiz com a realidade dos fatos taxonômicos, mas ajuda a entender bem o tema em questão.

Isso acontece, pois elas existem como personas jurídicas, porém não contam com uma infraestrutura para a prestação desse tipo de serviço. Ou seja, elas não possuem antenas, técnicos, ferramentas.

As MVNOs precisam tomar emprestadas as torres e as redes de grandes empresas como a TIM para operar através delas. Assim, o serviço de algumas delas tem a qualidade garantida pela empresa que não aparece na etiqueta do celular do cliente, ou seja, aquela que empresta sua infraestrutura.

Isso é possível, pois a malha telefônica espalhada pelo país é imensa, e não para de crescer. Só pra se ter uma ideia, o Brasil é o quarto país com maior número de celulares ativos no mundo, perdendo somente para China, Índia e EUA.

Para dar conta da demanda cada vez maior, a malha telefônica sofre com investimentos pesados, os quais às vezes não são usufruídos.

Esse é o caso da TIM, que investe além daquilo que sua quantidade já imensa de clientes necessita, para ter certeza de que o serviço será bem prestado.

As operadoras virtuais na prática

Tendo em mente esse cenário de pesados investimentos na malha operacional, o resultado das operações da TIM, por exemplo, fazem dela a maior cobertura 4G do país entre operadoras de telefonia.

Porém, são tantos os investimentos que, de fato, uma parte dessa capacidade operacional resulta ociosa. E é aí que entram as Mobile Virtual Network Operators.

Essas operadoras de telefonia por redes virtuais compram a potencialidade ociosa de empresas como a TIM a preço de atacado, em razão do volume de compra, e os revendem a consumidores finais, como eu e você, a preço de mercado – ou de varejo.

Trata-se, então, de empresas que enxergam a possibilidade de operar no mercado de telefonia móvel, porém o fazem através das ferramentas proporcionadas por empresas já solidificadas no segmento. E, aparentemente, a TIM é uma das preferidas para tal.

Como a TIM já demonstrou sua excelência na prestação de serviços de telefonia móvel, as principais operadoras de telefonia virtuais elegem a marca como seu veículo de operações.

As operadoras de telefonia virtuais no Brasil

É verdade que não são tantos aparelhos vinculados à rede de telefonia móvel no Brasil por meio de MVNOs, porém o número não deixa de ser significativo: eram aproximadamente 950 mil linhas nessa modalidade em 2019.

Se comparássemos às 231 milhões de linhas ativas por operadoras tradicionais, o número pareceria até mesmo irrelevante. Porém, a “coisa” não é bem assim.

A taxa de crescimento de linhas que operam através de operadoras de telefonia virtuais é, sim, relevante. Entre o primeiro semestre de 2019 e o fim do mesmo ano foram ativadas mais de 61 mil celulares.

Ou seja, o crescimento desse nicho de mercado é cada vez mais saliente, sobretudo em razão dos preços competitivos com que atuam as MVNOs.

Porto Seguro Conecta

A primeira delas a surgir por aqui foi a Porto Seguro Conecta, empresa pertencente a uma das maiores redes seguradoras do país, a Porto Seguro. Porém, ela encerrou suas atividades em 2019 e migrou todas as suas linhas para a rede TIM.

Para seus clientes, basicamente não houve mudança com esse ponto final. Isso, pois a TIM já era “quem” garantia a rede móvel para a MVNO extinta.

Assim, os clientes antigos continuaram com a mesma prestação de serviços, depois de uma migração “silenciosa”, que não demandou nenhum ajuste à sua clientela.

Correios Celular

Se você acha que só de encomendas vivem os Correios, está muitíssimo enganado. Isso, porque a superempresa brasileira atua entre as operadoras de telefonia móvel por rede virtual também.

Essa atuação “inesperada” para os leitores de primeira viagem não causa tanto impacto quando se sabe qual é a forma de operacionalização da marca Correios Celular: ela atua como uma MVNO.

Então, a operadora de telefonia da gigante estatal presta seus serviços, na realidade, por meio da infraestrutura de outra gigante, a TIM.

A jogada é interessante pois, se você sabe de todas essas informações, sabe que a etiqueta no seu chip será a dos Correios, porém a sua atividade em network será pela TIM. Ou seja, dois nomes já consolidados nos seus mercados originais, os quais dispensam pesquisas ou comentários.

DÊ UM UPGRADE NO SEU CELULAR: VENHA PARA A TIM!

Como as operadoras de telefonia por redes virtuais conseguem concorrer no mercado?

As MVNOs já tiveram suas operações esclarecidas, mas vamos um pouquinho além. Elas conseguem atuar e concorrer no mercado, pois têm custo operacional inferior ao de empresas primárias do segmento.

Imagine que a rede com demanda ociosa de grandes empresas como a TIM seja comprada por essas operadoras de telefonia como Next Level Telecom e Correios Celular. Contudo, a prestação de serviços, ao final das contas, é garantida pela TIM, certo?

Então, apesar de comprar a potencialidade excedente de dados, de voz e de SMS das empresas com infraestrutura implantada a preço de atacado, ainda há lucro na venda a preço de varejo.

Isso acontece, pois não existem alguns custos operacionais, como ampliação da malha telefônica, manutenção ou mesmo de reparo dessas.

Nesse sentido, acaso a TIM amplie seus serviços de rede para determinada localidade sem esse tipo de prestação de serviços, automaticamente os clientes das MVNOs resultam beneficiados.

Quando a TIM realizar a transição evolutiva do 4.5G, os clientes dessas operadoras possivelmente começarão a desfrutar da revolucionária tecnologia 5G que está para chegar. Bom, por essa todos estamos esperando ansiosamente!

Quantas operadoras de telefonia MVNO existem no Brasil?

Segundo a Anatel, a agência nacional que regula o mercado das telecomunicações, o Brasil conta com 24 operadoras de telefonia móvel com redes virtuais. Esse dados nos posiciona como o 15º país com maior número de prestadoras de serviço desse tipo.

Por aqui, são 9 operadoras autorizadas e 15 credenciadas. Um número ainda bem abaixo do de países que encabeçam a lista, como Alemanha e EUA, com 115 e 85, respectivamente. Porém, promissores.

Vale ressaltar que, desde a primeira MVNO em atividade no Brasil, a Porto Seguro Conecta, em 2010, essa modalidade de prestação de serviços é regida pela Resolução nº 550 da Anatel. Assim, as operadoras de telefonia por redes virtuais estão sujeitas a algumas exigências tal como se fossem operadoras “reais”.

Um exemplo é que elas estão sujeitas às demandas de qualidade, de responsabilidade para com o consumidor, além das relacionadas ao seu atendimento.

As MVNOs têm futuro no Brasil?

O modelo de operação nesse sentido no Brasil é relativamente tardio se levarmos em consideração que essa modalidade data da década de 90 em outros lugares do mundo.

Porém, ele merece ser visto e avaliado com atenção, pois conta com um número cada vez maior de prestadores e, consequentemente, de clientes.

Algumas empresas, como a Correios Celular, nem mesmo estão preocupadas com marketing. Assim, você só descobre que os Correios vendem linhas telefônicas caso fale com um atendente na boca do caixa.

Mesmo assim, agora você já sabe que ela opera pela TIM, então, se já tem um telefone com a marca Correios, não há por que se preocupar. Você pode contar com a rede 4.5G e desfrutar da maior cobertura 4G do país! Simples assim!

GARANTA A SUA MELHOR OPÇÃO DE PLANOS DE CELULAR AQUI!

Se você gostou do nosso conteúdo, então acompanhe o Blog Mais TIM. Publicamos diariamente porque você merece estar sempre bem-informado. Você merece Mais!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui