A TIM quer liderar o 5G no Brasil. A operadora já está testando o TIM 5G em Florianópolis, Santa Catarina, desde maio de 2019. E o que isso tem a ver com você? Isso quer dizer que a TIM está dando mais um passo para disponibilizar a tecnologia 5G comercialmente no Brasil. A previsão é que isso aconteça em 2021.

A tecnologia 5G está a caminho e promete mudar os paradigmas de conectividade. O leilão das frequências no Brasil, que vai definir as faixas do espectro de cada operadora, já foi adiado algumas vezes, mas muitos apostam que ele ocorra mesmo em 2020.

Entre as operadoras, a TIM quer ser pioneira e líder com o TIM 5G, tanto no Brasil quanto na Itália. Seu objetivo é repetir a trajetória de sucesso e protagonismo do 4G e gerar novas soluções que melhorem a vida dos clientes e impulsionem o desenvolvimento tecnológico no país.

Confira abaixo o que isso significa e o que a operadora está fazendo para trazer o TIM 5G para o Brasil.

CONTRATE AGORA O MELHOR PLANO DE CELULAR! CLIQUE AQUI!

Iniciativas da TIM para trazer o TIM 5G para o Brasil

Para liderar um ecossistema favorável ao 5G no Brasil, a TIM conta com a expertise e o pioneirismo da Telecom Itália no uso da nova tecnologia. A empresa já fez a implementação bem-sucedida de soluções nas cidades de Turim, Bari, Matera e República de San Marino.

A companhia também optou por atuar no engajamento de empresas de tecnologia, fundações e instituições de pesquisas, academia e ambientes empreendedores, para o desenvolvimento de aplicações, produtos e soluções baseadas no 5G.

Desafios para a implantação do 5G

Entretanto, ainda é preciso descobrir qual o melhor modelo comercial para o 5G no Brasil. “Não é como o 4G, que é só instalar uma antena. O 5G é um ecossistema completo de negócios. Então, quanto antes ele entrar em operação, melhor”, diz Mario Girasole, VP de Assuntos Regulatórios, Institucionais e Relações com a Imprensa da TIM Brasil.

O executivo explica que o 5G não vai substituir o 4G, como ocorreu na geração passada, quando o 4G tomou o lugar do 3G. “O investimento feito em 4G não vai ser perdido.” Ele até sugere que o 3G poderia ser desligado antes do 2G. “Com uma conexão estável, o 2G pode ser muito útil para a internet das coisas, por exemplo”, pontua.

Girasole reforça que a TIM está animada com as possibilidades que o 5G vai trazer. Especialmente porque ele representa uma oportunidade para o Brasil construir um ecossistema digital próprio – e isso pode ajudar a economia a crescer. “No futuro, ninguém vai imaginar o país sem 5G. Ele será parte da infraestrutura.”

Outra questão é que a frequência de 3,5 GHz interfere nas antenas parabólicas que capturam sinal de TV por satélite na banda C. Mas o diretor de engenharia da TIM, Marco Di Constanzo, disse que o convívio entre os dois sistemas “é absolutamente possível, com um conflito que terá baixo custo”. Para ele, a limpeza de frequência “não será um impeditivo”.

TIM 5G em Floripa

O objetivo do projeto que está em andamento em Floripa é desenvolver um centro de referência em 5G com foco em aplicações, produtos e serviços de forma a promover a tecnologia e os novos modelos de negócio. A TIM quer acelerar a implantação de aplicações para Cidades Inteligentes, Agricultura Inteligente, Indústria 4.0, Entretenimento, Saúde, Carros Autônomos e Realidade Virtual.

Para a operação em Floripa, a TIM conta com a parceria da Fundação CERTI e da Huawei. “Estamos contribuindo para que a capital catarinense se torne uma ‘cidade-laboratório’ do 5G e suas aplicações, a partir do fomento de novas tecnologias com a chegada da rede de quinta geração no país. Vamos gerar novos negócios nas cidades que receberão os projetos, impulsionando o desenvolvimento do país frente ao restante do mundo”, afirma Leonardo Capdeville, CTIO da TIM Brasil.

Segundo a TIM, este é o “primeiro projeto-piloto do 5G sobre uma rede real”. Isso porque a operadora utilizou dispositivos comerciais para as demonstrações. A Oi, por exemplo, fez uma demonstração de 5G em Búzios (RJ), mas precisou adotar dois roteadores que se conectavam à rede móvel e então compartilhavam a conexão por Wi-Fi. No caso da TIM, os celulares estavam diretamente ligados ao 5G de 3,5 GHz.

TIM 5G nas lojas

Em outubro, a TIM começou a instalar redes TIM 5G em suas lojas para permitir que consumidores saibam o que a nova tecnologia representa. A primeira demonstração foi na loja do Shopping Ibirapuera, em São Paulo. A ideia é disponibilizar a novidade para clientes de outros estados. Alagoas, Pará, Paraná, Rio de Janeiro, Pernambuco, Santa Catarina, Bahia e Minas Gerais também receberão um experimento similar até abril de 2020.

Os clientes que visitarem as lojas poderão experimentar o 5G por meio de um smartphone da LG, modelo V50 ThinQ, e uma aplicação de realidade virtual utilizando tecnologia da Intel. As lojas atendidas pelo 5G utilizarão equipamento de transmissão da Ericsson, e as antenas serão montadas utilizando uma licença especial da Anatel para aplicações em fase de teste.

TIM 5G em Minas

Outra iniciativa de destaque da TIM é o projeto em parceria com a Ericsson e com o Instituto Nacional de Telecomunicações (Inatel), em Santa Rita do Sapucaí (MG), que prevê a implantação de soluções inteligentes para iluminação, segurança e rastreamento de veículos, dentro do contexto de Internet das Coisas.

Com a instalação do 5G, será possível conectar os postes da cidade para criar uma rede cobrindo todo o município. Posteriormente, será possível instalar câmeras de segurança em todos os postes e, com o ambiente preparado, implantar outras tecnologias, como soluções de identificação facial, estacionamento inteligente, entre outras.

TIM 5G na Paraíba

Campina Grande (PB) também receberá testes do TIM 5G em uma parceria da operadora com o Núcleo Virtus (Núcleo de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação em Tecnologia da Informação, Comunicação e Automação) da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) e a Nokia. O foco serão soluções para Cidades Inteligentes, utilizando a plataforma NB-IoT.

O que significa a chegada da tecnologia 5G

O 5G não é só para deixar a internet do celular mais rápida. A expectativa é que ele seja adotado em aplicações como realidade virtual, porto conectado, agricultura conectada, monitoramento ambiental, diagnóstico médico remoto e indústria 4.0. Além disso, será usado na digitalização de processos e em cadeias de fornecimento.

Na verdade, estamos diante de um enorme salto tecnológico. Isso porque a tecnologia 5G tem o potencial de mudar a forma como usamos a internet. Se o 4G e suas variações permitiram conectar pessoas, o 5G vai nos permitir uma conexão muito mais ampla com as coisas que nos rodeiam.

O objetivo básico do 5G é levar internet para dispositivos conectados (automóveis, fechaduras eletrônicas, câmeras de segurança e milhares de outras aplicações de Internet das Coisas). Além disso, deve viabilizar acesso de banda larga fixa com altas velocidades, sem que as operadoras precisem de fibra ou cabeamentos de cobre até o cliente.

Mas teremos que esperar algum tempo até que o 5G vire realidade. “O que precisamos para lançar o 5G é o espectro. Esse espectro será outorgado por um processo de leilão da Anatel, o que deve acontecer no primeiro trimestre de 2020. Será necessária uma limpeza, o que deve demorar cerca de um ano. Esperamos ter pilotos comerciais dentro de um ano, e operar comercialmente depois do processo de limpeza, a partir de 2021”, diz Constanzo.

Quer saber mais sobre as últimas novidades em tecnologia? Então, não deixe de conferir nosso blog. Dessa forma, você está sempre por dentro das últimas tendências do mercado tecnológico, smartphones, games, internet e muito mais. Além disso, fica bem informado e toma sempre as melhores decisões! 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui