Partir para a troca de celular é uma decisão aguarda ansiosamente por uns e odiada por outros. Esses dois grupos de pessoas têm algo em comum: não consideram fácil tomar essa decisão. Isso porque, nesse momento crucial da vida digital, as pessoas geralmente têm duas opções.

A primeira opção é fazer a troca de celular por um modelo top de linha. Assim, você fica feliz e vive uma tórrida paixão com o seu novo aparelho durante alguns meses. Até o dia em que descobre que a fabricante acabou de lançar outro modelo ainda mais top de linha. E fim do romance.

A segunda opção é fazer a troca de celular por um modelo intermediário ou de entrada. Aí, aos poucos, você começa a perceber que ele não atende as suas necessidades. Ou que o fabricante não tem nenhum interesse em atualizá-lo para versões mais recentes do sistema operacional, por exemplo. Pior: descobre que seu aparelho antigo era melhor que o novo.

Atualmente, aquela história de “vou comprar um modelo que dure vários anos” não cola mais. Pensando nisso, criamos uma lista com alguns pontos que você deve levar em consideração na hora de decidir pela troca de celular.

DESCUBRA AS MELHORES OPÇÕES PARA TROCAR DE PLANO E DE CELULAR

  1. Você precisa mesmo fazer a troca do celular?

A menos que você seja dono de uma gorda conta bancária, fazer a troca de celular atualmente é algo que deve ser bem pensado. Os aparelhos top de linha estão cada vez mais caros. Mas, ao mesmo tempo, tem hora em que não há solução.

Alguns modelos, especialmente Androids de baixo custo, ficam tão insuportavelmente lentos que usá-los é contra produtivo. Um smartphone pode ser um bom e indispensável companheiro no dia a dia, mas há uma hora em que é preciso aposentar o antigo aparelho e comprar outro.

Problemas técnicos ou configurações defasadas estão entre os fatores que devem ser levados em consideração. Ou seja, é importante analisarmos se nosso modelo atual realmente não está mais dando conta.

Um divisor de águas importante é a duração da bateria. Se seu smartphone já “não é mais como antes” e mal consegue segurar algumas horas fora da tomada, é melhor começar a pesquisar.

  1. Travamentos e aparelho esquentando… É hora de trocar de celular

Um dos primeiros indícios de que há algo errado com o celular são os travamentos. Se o celular está apresentando congelamentos repentinos, talvez seja melhor considerar a substituição. No entanto, antes disso, faça uma pequena investigação.

O primeiro passo é lembrar a primeira vez que o telefone travou e o que você estava fazendo na hora. Se esse é um problema frequente, reflita sobre as atividades que fazem o aparelho travar.

Entre as causas, podem estar uma atualização mal-sucedida do sistema ou um aplicativo problemático. Caso não encontre nada, considere a formatação do aparelho, uma ajuda da assistência técnica e, por fim, a troca do celular.

Outro ponto de atenção é a temperatura. A elevação da temperatura de um smartphone durante um uso mais pesado é algo normal, especialmente quando a atividade envolve a rede de celular.

No entanto, se o telefone estiver com este problema mesmo em momentos de baixo uso, isso pode ser um mau sinal. Pesquisa dicas na internet, tente uma ajuda da fabricante como último recurso e, por fim, substitua o telefone.

  1. Sistema operacional desatualizado

Se você está usando um sistema bastante antigo, talvez seja melhor considerar a substituição do aparelho. Além de recursos ausentes e poucas funcionalidades, os smartphones com plataformas antigas não conseguem rodar aplicativos feitos para sistemas mais recentes. Fora isso, o usuário está exposto a grandes riscos de segurança, já que estes não recebem mais correções.

A Apple costuma dar uma sobrevida maior aos modelos antigos do iPhone, mas eles não trazem todos os recursos da mesma versão do iOS para os iPhones mais novos. No caso do Android, o problema é crítico e mesmos modelos mais avançados não trazem a última versão.

Uma dica que vale para todas as plataformas é a seguinte: veja quais são as mudanças de uma versão para outra antes de trocar. Se a diferença de um sistema operacional para outro for muito grande, a mudança vale a pena. Isso porque as versões mais novas não são somente em relação a aparência e performance, mas também de experiência de uso com alguns recursos que depois de poucos dias não conseguimos mais viver sem.

  1. Memória insuficiente e bateria que não dura podem ser sinônimos de troca de celular

Não há nada mais incômodo do que ter que apagar seus dados porque o celular não tem mais espaço. Memória insuficiente poder ser um grande motivo para trocar o seu aparelho velhinho.

Entretanto, antes de abandonar seu velho celular de guerra, cheque se ele possui entrada para cartão de memória. Caso você já esteja usando um, veja se é possível expandir a partir de um acessório maior. Por fim, caso suas tentativas não deem certo, a melhor saída é procurar um aparelho com um armazenamento maior ou espaço para microSD maior.

Outro motivo para irritação é checar à metade do dia com o celular já descarregado. Embora isso atinja também aparelhos novos, quanto mais velho o telefone for, mais a bateria sentirá o “baque”. Caso suspeite que o componente está “viciado”, considere a troca da bateria. Se nada funcionar, pode partir pra troca de celular.

  1. Faltam recursos no seu celular?

A cada novo lançamento, as fabricantes adicionam novos recursos aos aparelhos. Embora muitos não sejam considerados essenciais, há funcionalidades úteis como sensores para rastreamento de atividades físicas, que dispensam o uso de acessórios.

Há também funcionalidades que ajudam na potência do aparelho, como no carregamento mais rápido do telefone e na economia de energia. Sem contar as câmeras, que estão cada vez mais poderosas.

Entretanto, fique ligado na hora de escolher um aparelho novo. Não pague por recursos que não vai usar. Isso inclui NFC, carregamento sem fios ou mesmo alguns recursos exclusivos… Para alguns eles podem ter muita utilidade, mas a grande maioria vai utilizá-los apenas enquanto eles forem novidade.

  1. A troca de celular é para mudar de plataforma?

Se você está cansado da vida dentro do ambiente Android ou quer largar a Apple, é bastante óbvio que será obrigado a trocar de celular.

Cada plataforma possui um conjunto de diferenciais interessantes e diferentes experiências de uso, então é importante experimentar um aparelho com o sistema operacional que pretende comprar. Assim, não vai correr o risco de não gostar e acabar ficando com um aparelho encostado no fundo da gaveta.

Se puder ir a uma loja e experimentar um aparelho, melhor ainda para conferir como ele funciona, quais aplicativos há na loja e, principalmente, se você se identifica com ele.

Se isso não for possível, leia sobre a nova plataforma e na hora de comprar não chute alto. Não é necessário comprar os últimos modelos. Agora e você já conhece e gosta do sistema operacional, vale a pena comprar um modelo mais high end, pois já sabe o que esperar.

Conclusão

As dicas acima podem ajudar, mas, infelizmente, a única pessoa que pode dizer se é o momento de fazer a troca de celular é você mesmo. Tente agir racionalmente e não se deixe levar por grandes promoções. Evite as compras por impulso.

Os pontos que levantamos não fazem muita diferença para quem pode trocar de smartphone a cada 3 meses. Entretanto, para a maioria dos mortais um modelo novo é um investimento que vai fazer alguma diferença na conta do banco.

Considere as dicas acima e tome a melhor decisão de cabeça fria, sem pressa. Pesquise, converse com as pessoas, troque ideias. Vá até as lojas e teste os aparelhos. Peça aos amigos para experimentar diferentes smartphones e pergunte sobre as experiências deles com eles.

Lembre-se que nenhum modelo de smartphone irá durar para sempre, mas ele deverá ser seu companheiro durante alguns anos.

Quer saber mais sobre as últimas novidades em tecnologia? Então, não deixe de conferir nosso blog. Dessa forma, você está sempre por dentro das últimas tendências do mercado tecnológico, smartphones, games, internet e muito mais. Além disso, fica bem informado e toma sempre as melhores decisões! 

 

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui