Empresas de todos os segmentos estão aproveitando a onda das redes sociais para estreitar os laços com seus clientes. Esse movimento reformula setores comerciais para que esses se adaptem às mudanças na forma como nos comunicamos atualmente. Nesse sentido, as vendas no WhatsApp ganham cada vez mais espaço nessa evolução dos empreendimentos. Mas você sabia que há itens proibidos de serem comercializados na plataforma?

A política comercial do WhatsApp traz uma lista de restrições que não é pequena e, apesar de desconhecida, deve ser consultada antes de você atualizar a forma como seus vendedores trabalham. Divulgar um canal de atendimento exige investimento em publicidade, tempo e, salvo melhor juízo, ninguém quer construir uma lista de contatos sólida, um atendimento de referência, e de repente ver tudo ir por água abaixo com o banimento da rede social, certo?

Por isso, veja aqui tudo o que está permitido vender na plataforma e entenda se um canal de negócios no WhatsApp está liberado para a sua empresa. Se estiver, não deixe de ler estas dicas de como impulsionar suas vendas por lá com alguns truques que otimizam sua forma de se relacionar com os compradores!

Leia mais: Você sabe o que é um infoproduto? Descubra e ganhe dinheiro na web!

REDES SOCIAIS LIBERADAS IMPULSIONAM SEU NEGÓCIO? E NA TIM TEM!

Relações comerciais pelo WhatsApp

O WhatsApp não oferece nenhum tipo de suporte para maketplace transacional (assim como o Facebook, mas isso vai mudar e falamos mais abaixo). Então, vale esclarecer que estamos falando aqui sobre sua empresa simplesmente usar a rede social como um canal de atendimento para vendas, formalizando relações comerciais a partir do uso do mensageiro. Ou seja, simplesmente trocar mensagens com a finalidade de vender.

Nesse sentido, a empresa se exime de qualquer participação nessas relações, determinando que você seja o único responsável por todas as etapas de suas transações bem como pelos termos que regem suas vendas. Logo, você enquanto vendedor será o único incumbido por coleta, embalo, envio e entrega do bem ou serviço tanto quanto o será por retenção, declaração ou repasse de tarifas ou impostos relativos à operação.

Em resumo, apesar de o WhatsApp ser um mensageiro baseado em protocolos P2P, em que só o emissor e o destinatário têm acesso à mensagem (nem mesmo a empresa tem), a temática do que é enviado precisa seguir suas políticas comerciais. E imaginar uma violação não é difícil: qualquer pessoa que receba uma propaganda no celular de conteúdo restrito pode denunciar o emitente.

Dito isso, é lógico que a restrição mais clara se dá no sentido de que são proibidas quaisquer transações que envolvam produtos ou serviços ilegais. Porém, aquilo que você pode presumir como “legal” também pode ser proibido, e a lista é mais surpreendente do que se pode imaginar.

O que é permitido/proibido negociar no Whats

  • Drogas recreativas, sujeitas à prescrição médica ou outras

✗ Nenhum tipo de substância recreativa ou restrita à prescrição está liberada!

  • Artigos de tabacaria ou seus acessórios

✔ Vestuário que contenha logotipos são os únicos itens liberados;

✗ É proibido negociar charutos, fumos ou cigarros eletrônicos;

✗ Qualquer acessório destinado a consumo de fumígeros (cachimbo, bongo, seda).

  • Bebidas alcoólicas 

✔ Livros e DVDs sobre bebidas alcoólicas;

✔ Acessórios relacionados a bebidas, como taças ou refrigeradores e abridores;

✗ Bebidas ou kits para a produção em si.

  • Suplementos alimentares de risco

✗ São itens barrados, como anabolizantes, quitosana, confrei ou hormônios.

  • Armas de fogo

✔ Treinamentos de segurança ou licença para armas legalizadas;

✗ Todo o resto, desde spray de pimenta a armas de fogo ou fogos de artifício.

  • Animais

✔ Viveiros e produtos para animais, como coleiras, brinquedos;

✔ Serviços veterinários;

✗ Todo o bem que seja oriundo de animais, vivos ou mortos: animais vivos, gado, dentes, chifres, marfim, taxidermos, além de couro, pele ou lã de cães, gatos ou animais ameaçados.

  • Produtos ou serviços para público adulto

✔ Produtos para planejamento familiar ou contracepção;

✗ Todos itens relacionados ao aprimoramento sexual, sua sugestão ou desfrute.

  • Partes ou fluidos corporais

✗ Nenhum item dessa natureza é permitido!

  • Produtos médicos e de saúde

✔ Acessórios de ginástica e bem-estar;

✗ Aqui, fica uma curiosidade: qualquer produto médico tem a negociação restrita pela plataforma. Nesse bojo, estão inseridos os termômetros, curativos, kits de primeiros socorros, as bombas para tirar leite materno e as lentes de contato;

✗ Além, qualquer produto que contenha nicotina para abandono do tabagismo.

  • Serviços de apostas envolvendo dinheiro real

✗ As empresas não podem vender, promover nem facilitar jogos de azar, jogos de habilidade ou loterias, incluindo cassinos on-line, apostas esportivas, bingo ou pôquer se valer dinheiro.

  • Produtos ou itens que facilitem ou incentivem o acesso não autorizado a mídias digitais

✗ Dispositivos de streaming como softwares, dispositivos desbloqueados, para descodificação ou interferência, e grampo eletrônico: nenhum deles é permitido.

  • Serviços digitais e de assinatura são comuns no WhatsApp

✗ Alguém já te ofereceu algum vínculo de assinatura por WhatsApp? Acesso a planos para PDFs para estudos, assinaturas de jogos e IPTV além de qualquer produto relacionado a esse tipo de consumo são estritamente proibidos na plataforma.

  •  Modelos de negócios via WhatsApp também 

✗ Outra restrição é a de modelos de negócio, tais como marketing multinível, leilões, créditos consignados, empréstimos P2P, adiantamentos de salário. Então, cuidado ao ofertar esse tipo de serviço.

  • Moeda real, falsa ou virtual

✗ Nenhum tipo de moeda tem a negociação permitida no WhatsApp, nem aquilo que equivalha a moeda, tal como cheques, cartões de crédito ou criptomoedas. Além disso, inclusive dinheiro cenográfico tem a sua comercialização restrita.

  • Violação de terceiros

✗ Essa já é de conhecimento público, mas vale ressaltar: negociar qualquer produto que seja réplica ou falsificação sem atenção a propriedade intelectual de terceiros não é permitido. Ou seja: tudo o que tenha um logo, porém não tenha autorização de uso. E, aqui, não vale usar aquele eufemismo de chamar de réplica o que sabidamente seja pirataria.

Os pagamentos no WhatsApp vão ser permitidos

Uma nova funcionalidade promete causar uma revolução nas transações do WhatsApp. Desde junho de 2020 a empresa vem testando no Brasil um formato de pagamentos baseado na plataforma Facebook Pay. Com ela, enviar e receber dinheiro pela passará a ser possível tanto via cartão de crédito quanto de débito com bandeiras Visa ou Mastercard. Como nem tudo são flores, somente os cartões emitidos por Banco do Brasil, Nubank e Sicredi funcionarão num primeiro momento.

Esse recurso agregará uma funcionalidade às relações transacionadas via rede social que, sem sombra de dúvida, impulsionarão o número de operações a serem realizadas quando a ferramenta for estável. Até lá, porém, uns poucos sortudos estão habilitados a desfrutar dessa facilidade.

Segundo a empresa, essa opção cumprirá uma fase de testes com número reduzido de participantes, sendo que ela será liberada aos poucos para outros usuários. Se você ainda não tem essa permissão, é porque o aplicativo ainda não o identificou como testador.

Ainda assim, vale a pena esperar e já investir na empresa de forma a planejar um setor de vendas via WhatsApp, caso seu produto não seja restrito na plataforma. Seguramente ela virará palco de muitas relações comerciais.

Leia mais: Empreendedorismo Digital: como começar um negócio na internet?

GARANTA AQUI SUA MELHOR OPÇÃO DE INTERNET MÓVEL

Se você gostou do nosso conteúdo, então acompanhe o Blog Mais TIM. Publicamos diariamente, pois você merece estar sempre bem informado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui